Porque é que um relacionamento aberto é cada vez mais comum?

Porque é que um relacionamento aberto é cada vez mais comum?

Cada vez mais o relacionamento aberto é algo comum na vida de milhares de pessoas, que veem nesta forma de se relacionar uma maior abertura para seguir os seus desejos e fantasias.

Muitos relacionamentos, quando são monogâmicos, acabam por levar à traição, uma vez que quando um dos membros do casal não se encontra satisfeito com o que tem em casa, acaba por procurar fora.

Desta forma, para quem quer evitar uma traição, os relacionamentos abertos podem ser a solução (mas, é preciso que duas pessoas o queiram).

O que é então um relacionamento aberto?

O conceito de relacionamento aberto é reconhecido desde a década de 70, e designa uma relação afetiva em que os parceiros envolvidos concordam com uma forma de não monogamia.

Desta forma, qualquer tipo de encontros extraconjugais ou casuais (e até mesmo relacionamentos afetivos) não são considerados traição ou infidelidade.

O mesmo tem-se tornado cada vez mais comum, pois ambos preocupam-se não só com as suas necessidades enquanto casal, mas também com as suas necessidades e desejos individuais.

Imagine o cenário seguinte: você sente mais vontade de fazer sexo pela manhã, contudo o seu parceiro apenas tem vontade quando sai do trabalho. Se cada um apenas quiser mesmo fazer sexo quando tem vontade, os vossos horários são completamente incompatíveis, levando a que encontrem alguém que os satisfaça no momento certo (ou seja, vão arranjar um amante).

No entanto, ao terem um relacionamento aberto, esses encontros com outras pessoas vão fazer parte da vossa rotina (tal como lavar os dentes ou tomar banho) sem haver a necessidade de se preocuparem se o outro vai ou não descobrir (já que ele efetivamente sabe desses encontros).

Existem 3 tipologias de relacionamento aberto:

  • Relações com múltiplos parceiros (quando o relacionamento sexual não ocorre entre todos os parceiros);
  • Relacionamentos híbridos (quando apenas um dos parceiros tem um relacionamento aberto);
  • Swing (quando existe troca de casais para relacionamentos sexuais).

Quais as principais regras para um relacionamento aberto sem chatices?

Existem diversas formas de viver um relacionamento, e o mesmo ser aberto é apenas uma das formas.

No entanto, tal como os relacionamentos monogâmicos, a verdade é que é por vezes necessário seguir algumas “regras” para que o mesmo corra bem. Indicamos-lhe de seguida as principais.

1 – Coloque todas as cartas na mesa

Tal como tudo na vida é preciso ser sincera sobre o seu desejo, devendo abordar este tema com o seu parceiro e com a maior naturalidade do mundo (afinal, os relacionamentos abertos são cada vez mais comuns).

2 – Compreenda primeiro o que é realmente um relacionamento aberto

Muitas pessoas julgam erradamente os motivos que levam um relacionamento a ser aberto. Desta forma, é importante que perceba o que é, antes de dizer que quer ter um.

Se por exemplo você quer poder estar com quem quiser mas não quer que o seu marido faça isso, isso não é um relacionamento desta tipologia.

3 – Faça-o pelas razões certas

Porque é que quer ter um relacionamento aberto? Simplesmente para poder dormir com outras pessoas? Ou porque quer ter a liberdade de poder estar com outras pessoas e ao final do dia ter alguém para quem realmente voltar?

Lembre-se que apesar de tudo, o seu relacionamento principal, será sempre o mais importante da sua vida.

Além destes pontos, outras questões a ter em mente são:

  • Deve usar sempre proteção;
  • Não há sexo com amigos em comum;
  • Os encontros sexuais não podem interferir com hábitos e rotinas enquanto casal;
  • Devem definir regras a dois para este tipo de encontros (por exemplo só quando um estiver fora da cidade ou se aceitar previamente esse encontro);

Como vê, um relacionamento aberto, é algo que pode melhorar não só a vida em casal como também ser muito benéfico para vocês individualmente.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado.